Versículo(s) do Dia

O SENHOR faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; Números 6:25

Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco; assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. João 20:21

terça-feira, 28 de julho de 2009

Portaria Nº 304/96 em Jaguaquara.




Aconteceu hoje (27.07) pela manha em Jaguaquara no prédio do Sindicato Patronal, um seminário referente à implantação da portaria 304/96 do MAPA no município. O seminário teve como palestrante Dr. Francisco Sales de Almeida que é Médico Veterinário e Fiscal Federal Agropecuário/MAPA, além de especialista em inspeção de produtos de origem animal. Dr. Francisco abordou o seguinte tema: “Condenações Ante-morte e Pós-morte em Matadouro Frigorífico”. Foi apresentado aos presentes como deve ser feito o abatimento dos animais e o porquê do abatimento ser feito corretamente para que a carne que consumimos não seja contaminada. O outro palestrante foi o Dr. Alberto Pinto da Costa Filho, que também é Médico Veterinário e Especialista em Comunicação em Saúde Pública (UESB). Dr. Alberto reforçou o que dito por Dr. Francisco e mostrou como um animal abatido de forma irregular pode prejudicar nossa saúde. Estavam presentes no Seminário diversas autoridades, Roberto Cosme (Coordenador Regional da ADAB), Luciano Amaral (Gerente Regional de Jaguaquara), Dra. Andréia Padilha Palmarella (Juíza de Direito de Jaguaquara), Dra. Gilmara Carvalho (Promotora Pública de Jaguaquara), Ademir Moreira (Prefeito Jaguaquara) e Raimundo do Caldo (Vereador Jaguaquara). Além da presença de secretários da prefeitura municipal, donos de frigoríficos (Jequié e Amargosa), açougueiros, criadores, proprietários de mercados e supermercados, produtores e sociedade civil. O seminário durou cerca de 4 horas e sérvio para que principalmente os açougueiros de Jaguaquara vissem a importância de se abater animais em frigoríficos e não mais clandestinamente no “mato”. Em virtude da implantação da Portaria Ministerial nº 304/96 (MAPA) no município de Jaguaquara, que proíbe o abate clandestino, vimos à importância de esclarecer a população através do nosso blog, sobre as principais ocorrências nos bovinos destinados ao abate, bem como, na sua comercialização. Por esta razão, foi realizado este seminário com a finalidade de melhorar a qualidade da carne, priorizando a garantia da saúde dos consumidores e manipuladores. Uma das medidas tomadas desde o dia 15 de julho do corrente ano foi mantida, o prazo para que todos os açougueiros de Jaguaquara passem a se adequar de acordo a portaria 304/96 é até o dia 16 de agosto, a partir desta data será extremamente proibido o abate de animais fora dos padrões que exige a Legislação Federal. A fiscalização será de responsabilidade da Vigilância Sanitária com o apoio da promotoria pública, a Vigilância Sanitária espera contar com a população, a população tem que denunciar se algum açougueiro estiver abatendo animais de forma irregular (no mato), é um assunto muito importante e interessante e é dever de todos colaborarem. Ainda hoje (27.07) as 19h acontecerá mais um encontro, desta vez com os açougueiros, prefeito Ademir e Dr. Nilson proprietário do Frigorífico de Amargosa, juntos eles vão tentar instalar em Jaguaquara um em curto prazo um antre-posto para a desossa da carne consumida no município. Já que a carne tem que sair do frigorífico desossada. E todos os açougueiros têm que se adequarem a portaria 304/96, os açougues têm que estarem devidamente aptos para que seja comercializada carne de boa qualidade e que não faça mal a saúde. Quem vai acabar pagando por isso com certeza é a população, mais a população tem que ter consciência que está pagando por algo que não fará mal a sua saúde. Continuem acompanhando nosso blog que você terá mais informações sobre a portaria 304/96 e sobre tudo o que acontecem em Jaguaquara e região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário